Dica 22 – Exportação de Dados para o Censo Superior

(DICA ORIGINALMENTE ENVIADA AOS USUÁRIOS EM 11/02/2015)

Após o meu e-mail enviado ontem sobre liberação do exportador do Censo Superior, muitas pessoas solicitaram orientações de como usar o recurso. Então decidi fazer essa dica extraordinária, interrompendo momentaneamente a série de dicas de matriz curricular, para explicar o uso do exportador do Censo Superior.

Antes de começar é necessário ter ciência que há dois cenários onde a instituição vai usar a ferramenta, sendo:

Primeira vez a usar a ferramenta

Quando a exportação é usada pela primeira vez, há uma demanda inicial de se fazer uma série de mapeamentos. Esses mapeamentos são, nada mais, nada menos, que fazer a relação entre os dados fornecidos pelo MEC com os dados existentes no Q-Acadêmico produzidos por cada cliente.

O mapeamento é baseado nas tabelas auxiliares que o MEC fornece, sendo:

  • Cidades;
  • Polos Ead;
  • Estados;
  • Forma de Ingresso;
  • Graus de Instrução;
  • Matrículas;
  • Nacionalidades;
  • Turnos;

Para cada tabela dessas é necessário fazer o mapeamento que veremos adiante.

Quem já usou o exportador

O processo é bem mais simples e não precisa fazer os mapeamentos mencionados, pois já foram feitos na primeira exportação. O que deverá ser feito é importar do sistema do MEC um arquivo com a lista dos alunos exportados no período letivo anterior para fazer o mapeamento no Q-Acadêmico via procedimento em lote.

Importação de dados de Censo Superior, Mapeamento das informações e Exportação do arquivo do Q-Acadêmico

Importação de dados de Censo Superior

Usar o procedimento na versão 3.0 [Registro Escolar] Procedimentos de Apoio >>Importar Dados Censo Superior, e na versão 2.0 [Registro Escolar] Procedimentos >>Programas de Integração >> Importar Dados Censo Superior, ambos Caso de Uso: 1022 – Importar Dados Censo Superior.

Selecionar:

  • A opção do Exportador respectivo para o ano de importação;
  • O tipo de registro;
  • Campo de busca no Q-Acadêmico;

dica_22_imagem_01

Observação 1: A importação dos dados do MEC, para o mapeamento em lote, é feita somente para alunos.

Observação 2: O Campo de Busca no Q-Acadêmico é a referência no Q-Acadêmico da informação contida no MEC. Ou seja, se na base de dados do MEC o identificador do aluno é a matrícula o campo a ser selecionado para a importação é a opção matrícula e assim para os outros. Sendo que código interno é o Cód. Matrícula interno do Q-Acadêmico.

Observação 3: Se a exportação estiver sendo feita pela primeira vez, as matrículas, por consequência ainda não estarão mapeadas. Portanto sugiro fazer o mapeamento pela opção CPF. Para quem já fez exportações, sugiro fazer pela opção Código Interno.

Mapeamento das informações

Observação: As sessões que não forem comentadas não serão obrigatórias para esse exportador.

Acessar a funcionalidade, na versão 3.0 [Registro Escolar] Procedimentos de Apoio  >> Configurar Programa de Integração e na versão 2.0 [Registro Escolar] Procedimento >> Programas de Integração >> Configurar Programas de Integração, ambos Caso de Uso: 316 – Configurar Programas de Integração.

dica_22_imagem_02

Código da Empresa: Código da Instituição no MEC

dica_22_imagem_03

Nessa sessão configura-se a data inicial e final do censo e qual é o período letivo de referência. A informação é requisito obrigatório para a exportação. A Qualidata ao liberar o exportador já insere essa informação, mas é sempre uma boa prática conferir.

dica_22_imagem_04

Cadastro das tabelas auxiliares informadas pelo MEC. Já cadastrada previamente pela Qualidata na liberação do exportador.

dica_22_imagem_05

Valores possíveis informados pelo MEC para a tabela cidades. Perceba que para cada tabela auxiliar há um conjunto de valores possíveis informados pelo MEC.

dica_22_imagem_06

Aqui é onde se faz o mapeamento da informação. Perceba que o identificador do estado no Q-Acadêmico é AC para Acre e no MEC o identificador é o número 12(doze).

Então para cada tabela é necessário fazer essa equivalência, o que eu chamei anteriormente de mapeamento.

Para fazer o mapeamento é necessário informar no Campos Valor no Programa de Integração o valor corresponde no Q-Acadêmico ao registro que está sendo mapeado.

dica_22_imagem_07

Nessa sessão deve ser informado, obrigatoriamente qual ou quais o(s) curso(s) que irão fazer parte da exportação.

dica_22_imagem_08

Bem como os campi que irão fazer parte da exportação.

Exportação do arquivo do Q-Acadêmico

Usar a funcionalidade, nas versões 2.0 e 3.0 [Configuração] Configurações>>Exportar Dados para Arquivo, Caso de Uso: 10026 – Exportar Dados para Arquivo

Selecionar a opção respectiva para o período letivo de exportação.

dica_22_imagem_09

  • Para a exportação do Censo Superior é necessário gerar três arquivos, sendo:
  • Censo Superior 2014 – Alunos;
  • Censo Superior 2014 – Cursos;
  • Censo Superior 2014 – Docentes

Os dados do arquivo são gerados de forma global, ou seja, não há divisão por campus. Caso queiram fazer essa divisão é necessário criar o arquivo geral e depois dividi-lo manualmente orientando se
pela separação de instituição que existe no arquivo.

Exemplo didático de um arquivo gerado pelo sistema:

dica_22_imagem_10

É necessário salvar o arquivo para posteriormente submetê-lo ao site do MEC.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.